50º Edições do Rallye Casinos do Algarve

por clubeautomovelalgarve

Com a prova deste ano, serão 50 as vezes que o Rallye Casinos do Algarve foi para a estrada. Produto da iniciativa e arrojo de um grupo de jovens apaixonados pelo automobilismo que fundam o Racal Clube de Silves no final dos anos 60 para pouco tempo depois, em 1970, realizarem a primeira edição da prova, ganha pelo algarvio Horácio Santos em Mini. Desde sempre agendada no intervalo entre o final de Outubro e a primeira metade de Novembro, o tempo outonal proporcionou desde um piso duro motivado por um clima mais ou então mares de lama quando a chuva decidia dar um ar da sua graça. Este “primo” do Rali Safari viria chegar o estatuto internacional em 1977, integrando calendário do campeonato europeu de ralis, tendo anteriormente recebido a presença de alguns concorrentes estrangeiros.

O zénite internacional seria conseguido com fatos como a dupla vinda de Hannu Mikkola, primeiro como navegador do belga Gilbert Staepelaere em 1978 e depois na première mundial do Audi Quattro em 1980, a decisão do título europeu em 1980 entre Antonio Zanini e Bernard Béguin e a estreia do Lancia Delta S4 com Markku Alen ao volante, assim como a visita de nomes como Malcolm Wilson, Terry Kaby, John Bosch ou Saeed al-Hajry. Junte-se a isso as inúmeros decisões do campeonato português de ralis, com nomes como Santinho Mendes, Joaquim Santos ou Carlos Bica a verem a sua glória confirmada a sul.

Todavia, o Racal Clube foi tendo cada vez mais dificuldade em conseguir manter a prova, acabando por a edição de 1992 não ir para a estrada e a Comissão Desportiva Nacional passa a realização da prova para o Clube Automóvel de Loulé, que retoma a prova em 1993, ainda só pontuável para o campeonato europeu, regressando ao Campeonato de Portugal de Ralis em 1994.

1996 marca a passagem dos pisos de terra para os de asfalto, virando-se para Sotavento, sendo também o último ano em que é pontuável para o europeu de ralis. 1997 marca o início da parceira com a Solverde Casinos e Hotéis, levando a que prova tenha atual a designação. Continuando a ser a grande jornada de encerramento do campeonato, a era do asfalto faz com os adeptos algarvios assistam ao vivo a máquinas como os Kit-Car, WRC’s, S1600, N4 e outros grupos que têm representado o topo dos ralis nacionais, ao mesmo tempo que a caravana do Regional Sul de ralis, criado pelo Clube Automóvel do Algarve em 1988, acompanha também a prova, dando um colorido especial com as máquinas que antes tinham o protagonismo principal.

Em 2001, a passagem do Sotavento para o Barlavento, com a serra de Monchique a assumir-se como um dos grandes palcos dos ralis de asfalto em solo português, com o Hotel Algarve Casino a assumir-se como a grande base operacional desde então. Para além do domínio de figuras como Armindo Araújo ou Bruno Magalhães, assinale-se ainda a injustificada saída do Campeonato de Portugal de Ralis em 2013, a celebração da Taça de Portugal de Ralis em 2014 e o regresso ao Campeonato e à terra no ano seguinte, voltando a Monchique e ao asfalto em 2016, vindo depois a receber as duas finais do FIA European Rally Trophy. Nas últimas duas épocas voltaram-se a colocar “desafios” à organização da prova, que os tem sabido superar, primeiro com a Taça dos Campeões dos Ralis Regionais e agora com a reedição da Taça de Portugal de Ralis. E estamos prontos para tratar de mais de 50 anos de história daquele que é um dos mais prestigiados eventos desportivos da região.

You may also like

Clube Automóvel do Algarve

O Clube Automóvel do Algarve foi criado em Outubro de 1985 para preencher o vazio sentido na região, onde apenas, uma vez por ano, o Rallye do Algarve animava o mundo do desporto automóvel. Hoje o clube é reconhecido publicamente pela capacidade organizativa, tendo sob a sua alçada uma dezena de eventos desportivos.

Próxima prova

Newsletter

©2022 Clube Automóvel do Algarve – All Rights Reserved. Powered by onesoft