Já está na estrada a edição de 2017 da Baja de Loulé

 

Ricardo Porém acaba o dia na liderança no seu regresso ao CNTT

Sebastien Buhler, Arnaldo Martins e João Lopes lideram nas respetivas categorias.

 

 Os concorrentes disputaram a primeira parte competitiva da edição de 2017 da prova algarvia dividindo-se entre Loulé e a serra do Caldeirão. Esta é a prova de abertura do Campeonato Nacional de Todo-Terreno em automóveis, e a terceira prova do calendário nacional de motos, quads e SSV.

 A edição de 2017 da Baja de Loulé arrancou este sábado de manhã com o prólogo disputado na zona de Vale Judeu. Nas motos o mais rápido foi o jovem Sebastian Buhler (Yamaha), na frente dos experientes Mário Patrão (KTM) e António Maio (Yamaha), e Arnaldo Martins a destacou-se entre os quads. No cada vez mais numeroso e competitivo SSV, a dupla mais rápida foi João Lopes/Bruno Santos em Polaris, seguido de João e Emerico Monteiro em Can-Am e Rui Serpa em Polaris. Nos automóveis João Ramos e Victor Jesus mantiveram a tradição de serem os mais rápidos no prólogo, composto por duas passagens para os automóveis, na frente de Ricardo Porém/Hugo Magalhães e Alejandro Martins/José Marques.

 Na parte da tarde, os concorrentes tiveram o seu primeiro contacto com a serra do Caldeirão, disputando competitivamente 82 quilómetros na zona do Ameixial e da ribeira do Vascão. Nas motos António Maio foi o mais rápido e diminuiu assim a desvantagem para Buhler, que mantém a liderança. Seguem-se-lhe Mário Patrão, Luís Teixeira que é o primeiro entre os TT3 e Fernando Ferreira, o líder entre os concorrentes com motos da categoria TT1.

 Entre os SSV, João Lopes/Bruno Santos repetiram o feito matinal, desta feita levando a melhor sobre Vítor Santos/Valter Sá (Can-Am), primeiro entre os Veteranos e João e Emerico Monteiro (primeiros na Promoção), com os três primeiros a estarem separados por menos de um minuto. Nos T2, Marco Silva/João Silva foram os mais rápidos seguidos de Mário Franco/Luís Engeitado e de Roberto "Beto". Apontamento para o abandono de Rui Serpa, que liderava em CP1 mas foi forçado a abandonar devido a problemas mecânicos.

 O Setor Selectivo A promoveu trocas na liderança com Ricardo Porém a passar para a frente de João Ramos, com o piloto de Leiria a ter agora uma vantagem de 34 segundos sobre o seu mais direto adversário. Na terceira posição está Tiago Reis/Filipe Martins com um Mercedes, que conseguiram subir duas posições em relação ao prólogo. De notar também as lideranças na categoria T2 da dupla Rui Sousa/Carlos Silva (Isuzu), nos T8 Georgino Pedroso/António Rodrigues (Nissan) e na Taça Nacional de TT de André Santos/Ricardo Cândido em UMM Alter.

 Amanhã disputam-se mais dois sectores seletivos, entre o triângulo Cortelha-Ameixial-Martim Longo, com mais de 200km contra o cronómetro, com a primeira mota a partir para SS no Ameixial às 08:00, e os automóveis arrancam às 09:00 na Cortelha.

 Organizada pelo Clube Automóvel do Algarve, a Baja de Loulé 2017 conta com o apoio ativo das Câmaras Municipais de Loulé, Alcoutim e a colaboração das Câmaras Municipais de Almodôvar, Mértola e Tavira, Solverde-Casinos do Algarve, Hydraplan e da Acrimolde.

 imagem gentilmente cedida por ZéMiguelMotorsportPhotography